Logo IPMA
Shakemaps
Instituto Português do Mar e da Atmosfera, I.P.
 
Evento 2018110104274501
EVENTO Nov 01 2018
:
|
|
|
|
Produtos do ShakeMap para Download
:
|
Formatos de Ficheiros

Mapas

JPEG JPEG (é o acrónimo de Joint Photographic Experts Group, o nome do grupo responsável por criar este formato) é um formato de imagem gráfica de 24-bit. Os ficheiros com este formato podem ser visualizados em qualquer navegador de internet, e pode ser utilizado pela maior parte das aplicações gráficas. Além de ser um formato de imagem é um padrão para compressão digital de dados gráficos de imagens. O esquema de compressão é do tipo de compressão com perda de dados, pelo que múltiplas edições e compressões dão origem à degradação de uma imagem.
Postscript: É uma linguagem de descrição de imagens gráficas independente da resolução do dispositivo de saída. Impressoras com drivers Postscript convertem este tipo de ficheiros em imagens de alta qualidade. Se o nome do ficheiro Postscript termina com '.zip,' o ficheiro foi compactado com a aplicação Zip e é necessário descompactar antes de ser usado.
8-1/2 x 11 Ficheiro Postscript dimensionado para imprimir em papel com as dimensões: 8.5" x 11".
Poster Ficheiro Postscript dimensionado para imprimir numa impressora de Poster (approximadamente 32" x 28"). Este ficheiro será gerado apenas para grandes sismos.
PDF Portable Document Format. Pode ser visualizado e impresso com a aplicação Adobe Acrobat Reader. Mais informação sobre o Acrobat e sobre o download de software está disponível em http://www.adobe.com/products/acrobat/readstep.html.

Mapas Simplificados

Geral Os mapas simplificados são versões simplificadas dos mapas de intensidade instrumental (no formato PostScript e JPEG, ver acima). Enquanto a informação sobre a intensidade é exatamente a mesma que é apresentada nos outros mapas, estes são apresentados de modo mais adequado para os difundir em dispositivos de baixa resolução, tais como monitores de TV: os traços que representam estradas e fronteiras são mais espessos, as fontes de texto são maiores, e o título e a escala de intensidade são simplificados.
Versão 1 Apresenta o título do mapa, escala de intensidade simplificada, e distribuição de intensidade. Incluí alguns nomes de cidades, principais autoestradas e uma escala de distância.
Versão 2 Apresenta apenas, latitude, longitude, e a distribuição de intensidade.
Nota Explicativa Destinada a complementar os mapas simplificados, a Nota Explicativa é um ficheiro de texto que fornece alguma informação básica sobre o evento, organização, rede sísmica, contacto, intensidade sísmica e ShakeMap.

Ficheiros:

Ficheiros SIG (GIS) - Ficheiros KML

KML é um ficheiro no formato XML usado pelo Google Earth (http://earth.google.com). Um ficheiro .kml gerado pelo ShakeMap pode ser importado para Google Earth, permitindo a visualização do mapa de intensidade sobre a topografia, informação sobre as estações sísmicas, etc.

Listas de Estações

Texto

Uma tabela com parâmetros de um sismo e de estações sísmicas, formatada para ser lida facilmente. Também está disponível no formato XML, que é a melhor opção para analisar a informação por computador.

A informação sobre o sismo incluí: magnitude, data, hora de origem, coordnadas do epicentro e profundidade.

A informação sobre as estações incluí nome e/ou código, coordenadas de localização, e valores de velocidade de pico e de aceleração de pico.

As estações podem ser assinaladas (usando um código) de modo a indicar que não são usadas no processamento do ShakeMap. O código usado é indicado no fim da lista.

XML

Uma tabela de parâmetros do sismo e das estações sísmicas, no formato XML adequada para ser interpretada por um computador. Uma DTD definindo a estrutura do código XML é incorporada no ficheiro.

A informação sobre o sismo incluí: magnitude, data, hora de origem, coordnadas do epicentro e profundidade.

A informação sobre as estações incluí nome e/ou código, coordenadas de localização, e valores de velocidade de pico e de aceleração de pico.

As estações podem ser assinaladas (usando um código) de modo a indicar que não são usadas no processamento do ShakeMap. O código usado é indicado no fim da lista na versão em texto da lista de estações.

Para mais informação sobre o formato XML e interpretadores de XML parsers, ver a página XML do World Wide Web Consortium.